Bex Intercâmbio Cultural

Há quem considere o mochilão como a verdadeira arte de viajar. Afinal, os mochileiros se empenham por conhecer cada localidade de forma completa. Quando falamos do assunto, mais do que ter uma mochila nas costas, nos referimos à imersão na cultura local. Neste espírito, apresentamos dicas para economizar no mochilão pela Europa.

Algo importante para se ter em vista, pois o turismo feito dentro do conceito aqui tratado possui um ritmo mais lento. E você não vai querer se ver sem dinheiro ou gastando demais nestas circunstâncias, certo? Além disso, sabemos que o velho continente não é um dos locais mais baratos para se visitar.

O que não significa que ele não ofereça algumas oportunidades para fazer o seu dinheiro render melhor. Um detalhe que irá ajudar e muito a estender a sua jornada por mais tempo e de forma confortável. Pronto para as dicas? Então continue a leitura!

Como economizar no mochilão pela Europa: comece pelas passagens

Antes mesmo de pôr os pés no destino da sua viagem, é hora de prestar atenção às passagens. Comece definindo as prioridades do seu roteiro. Há mais de um ponto de chegada? Opte por aquele que estiver com o menor preço. Para conseguir voos mais baratos vale também escolher a baixa temporada para o seu mochilão.

O custo das passagens pode cair pela metade! Quando você estiver nas cidades de seu interesse, não esqueça de economizar com o transporte. Vá para os destinos turísticos a pé se for possível. Nos casos em que o deslocamento terrestre for indispensável, lembre-se de comprar as passagens antecipadamente. Seja de trem ou ônibus.

Outra alternativa são as companhias aéreas low-cost. Às vezes elas chegam a ser a forma mais barata para se locomover dentro da Europa. Aqui tenha atenção redobrada às regras para embarque. Sobretudo no que diz respeito às restrições de bagagem.

Diminuindo os gastos com hospedagem e alimentação

Boa parte do orçamento de um viajante costuma ser gasto com a hospedagem. Se você quer diminuir os custos deste item, aposte nos quartos compartilhados de um hostel.

Com os mochileiros dispostos a se aventurar, podemos ir ainda mais longe: hospede-se de graça na casa de um local. Para valer-se desta forma de economizar no mochilão pela Europa, você deve recorrer a aplicativos especializados. Este modelo de hospedagem é ideal para quem deseja mergulhar de cabeça na cultura local.

Já no quesito alimentação, a dica é que você faça a sua própria comida. Sai mais barato fazer compras nos supermercados e preparar depois. Portanto, busque por hostels que deem acesso à uma cozinha. Você pode arriscar também na comida de rua, mas com moderação. O que deve ser evitado são os estabelecimentos perto de pontos turísticos famosos: eles costumam ser bem mais caros.

Economize também nas atrações!

Além dos itens citados, existem outras formas de economizar na sua viagem. Uma bastante popular são as atrações gratuitas. Dê preferência a elas em detrimento daquelas que cobram entrada. Há também os casos de ingressos que têm validade para mais de um dia, como os passes de museus e atrações culturais em diversas cidades. Não precisamos mencionar que visitar diversas atrações com um gasto fixo é uma boa ideia.

Por fim, se vai comprar um souvenir, não deixe de pechinchar. Estas são as principais dicas para economizar no mochilão pela Europa. Tem alguma dúvida com relação a esse assunto? Então aproveite e deixe a sua pergunta nos comentários abaixo. Quer mais dicas para melhorar as suas viagens no exterior? Leia os outros textos do nosso blog!


Voltar para notícias

Outras Notícias